sábado, 30 de março de 2013

Páscoa e o Sentido da Renovação


Páscoa e o Sentido da Renovação
 Tela em Acrílico ©Virgínia Dias
Mais uma Páscoa há porta e quem quer abre-a; quem não sabe ou não quer, fica apenas à volta da mesa dos comes e bebes.

Respeito quem não sabe, ou não tem forças para abrir a porta que por vezes é pesada e está meio encravada e perra.

Já estive assim, tinha uma porta com as fechaduras enferrujadas e levei tempo a conseguir abri-la.

Um dia tive forças e escancarei a porta celebrando a Páscoa de forma renovadora e diferente.

Penso que o problema está no medo do desconhecido, há demasiadas pessoas a padecer desse mal. Preferem ficar enclausurados, estagnados na irremediável rotina, que romper com ela, abrir a porta e sair correndo rumo a um futuro melhor.

Também já saltei pela janela, para não deixar escapar o momento oportuno e seguir outro caminho.

Quando me refiro a um futuro melhor, é o do sentido da vida plena, não o do sentido da vida materialista onde o dinheiro é rei.

O sentido da vida plena requer um nível de espiritualidade (não tem a ver com religião) que vai-se desenvolvendo e aperfeiçoando ao longo do caminho que decidimos percorrer.

Esse nível de espiritualidade só se consegue começar a apurar a partir daquela Páscoa em que decidimos abrir a porta ou janela e sair correndo respirando um ar novo e renovador, cheio de silêncios que nos permitem ouvir a alma.

Celebrar a Páscoa entendendo que o seu significado é a Renovação faz sentido, e é dever de qualquer cristão, mas privilégio, apenas, para os que lhe abrem a porta.

Páscoa Feliz.


Gina
30.3.2013